Thursday, December 14, 2017

Era uma vez uma cidade - Núcleo Interpretativo da História de Braga

Inaugurado no passado dia 11 de Dezembro e aberto ao público desde o dia 12, o "Era uma vez uma cidade - Núcleo Interpretativo da História de Braga" situa-se na Torre de Menagem do antigo castelo de Braga. A exposição está organizada ao logo de quatro pisos, onde é feita uma trajectória histórica original e inovadora da bimilenar Cidade dos Arcebispos.



Logo no 1º piso dá-se início às origens da cidade com uma breve referência à proto-história e romanização para se dar a entender do enquadramento da época. Ainda neste piso faz-se referência à cidade alto-imperial e seus principais edifícios, continuando até à antiguidade tardia, já com Bracara Augusta como capital da província romana da Callaecia. As diferentes fases de desenvolvimento da cidade são mostradas através de ilustrações em grande formato, permitindo ao visitante ter uma visão aérea sobre a cidade de há quase dois mil anos.



Subindo ao 2º piso, a história continua agora na Alta Idade Média, com o Bispo São Martinho de Dume a fazer as boas vindas. São frutuoso também marca este piso com referências à sua obra. Chegados ao século XI, a Sé Catedral assume grande destaque com imagens detalhadas sobre o projecto inicial de D. Pedro. Há ainda um enquadramento das figuras de Braga que estiveram por detrás da fundação de Portugal e que assumiram uma papel determinante da criação do reino.
Este piso termina com referências à transformação da urbe durante os séculos XII e XIII, e como não podia deixar de ser, sobre o castelo medieval.



No 3º piso dá-se destaque ao mecenato de D. Diogo de Sousa, com uma grande imagem e uma maqueta de grandes dimensões que mostram ao visitante a cidade de Quinhentos. Neste piso faz-se uma viagem por todo o século XVI, com destaque para a obra do Arcebispo D. Diogo de Sousa, mas também a Francisco Sanches, que foi uma das personalidades marcantes do renascimento e início do século XVII.



No 4º e último piso, a viagem faz-se pela Braga "moderna". Inicia pelo barroco do século XVII e pela obra extraordinária de André Soares. O final do século XVIII é marcado pela obra de Carlos Amarante, onde são reproduzidas algumas das suas obras mais importantes. O Bom Jesus do Monte é com certeza uma delas. Para finalizar, há um painel dedicado ao século XIX que nos faz a transposição para o século XX, onde são mostrados vários objectos da cultura material de Braga da era contemporânea.



Esta exposição é o culminar de 3 anos de trabalho árduo, a qual concilia ciência e arte num projecto verdadeiramente pioneiro em Portugal, que concilia mais de 80 ilustrações, entre as quais se destacam 8 vistas aéreas da cidade ao longo das principais etapas de desenvolvimento urbano da cidade, mas também imagens de realidade virtual realizadas em 3D, plantas, cortes e alçados de alguns edifícios emblemáticos da história Braga.



Além do carácter eminentemente visual desta exposição, o visitante poderá contar com vários elementos da cultura material que o farão aproximar mais do passado. A colaboração dos museus D. Diogo de Sousa e Pio XII foram determinantes, tento cedido um total de treze peças de espólio histórico-arqueológico, mais cinco objectos cedidos por outras entidades da cidade para a época contemporânea. A complementar este espólio histórico o visitante poderá ver ainda uma reprodução à escala real do túmulo de São Martinho de Dume, obra maior da arte numulária medieval portuguesa, o qual se encontra exposto num arco sólio como se apresentaria no seu estado original, levando o visitante a entrar no ambiente da época. Uma maqueta de grandes dimensões da cidade em 1594 completa o conjunto de objectos expostos, permitindo aos visitantes ter uma compreensão nunca antes dada sobre a história da cidade de Braga.

Monday, December 4, 2017

Era uma vez uma Cidade - Núcleo Interpretativo da História de Braga

No próximo dia 12 de dezembro a Torre de Menagem, em Braga, vai abrir novamente as suas portas ao público com uma exposição sobre a história da cidade.
Será ali, no núcleo do antigo castelo da cidade que irá ser inaugurado um núcleo interpretativo da história de Braga, devotado à compreensão de todos.
Este é o primeiro projecto em Portugal que integra ilustração histórico-arqueológica, desenho, infografia 3D, maquetas e espólio arqueológico numa viagem de mais de dois milénios sobre a história da cidade de Braga. Mais de oitenta ilustrações, distribuídas ao longo de quatro pisos, vão permitir um inédito percurso pelos dois mil anos de história da cidade de Braga. A elaboração dos conteúdos contou com a colaboração de uma dezena de investigadores, além do apoio logístico do Museu D. Diogo de Sousa e do Museu Pio XII.




Tuesday, June 13, 2017

Ilustrações histórico-arqueológicas para exposição

Foram desenvolvidas duas ilustrações em grande formato para a exposição "Do Tejo à Montanha da Montanha às Lezírias, a descoberta de uma paisagem milenar" patente no Núcleo Museológico do Mártir Santo, em Vila Franca de Xira.

No meu perfil do Behance poderão ter acesso a um conjunto mais alargado de imagens, desde os estudos até ao resultado final.



Friday, June 2, 2017

Fotogrametria | Portal do Perdão da Basílica de San Isidoro de León

O portal românico do Perdão, na Basílica de Santo Isidoro em Leão é um elemento extraordinário do românico leonês. Trata-se de uma construção do século XII e por esta porta entravam os peregrinos que rumavam a Santiago de Compostela, daí chamar-se "Puerta del Perdón" por ser o objectivo máximo que os peregrinos desejavam na árdua tarefa da peregrinação.
O tímpano é extremamente rico na sua decoração escultórica e apresenta um grande realismo para os padrões da arte românica. Está dividido em 3 partes, com as representações da Ascenção, o descimento da cruz e o sepulcro.

Fotogrametria | Capitel coríntio da Domus de Santiago

Na produção do modelo fotogramétrico das ruínas da Domus de Santiago, também se procedeu ao levantamento de outras peças que pertenciam à mesma casa. O capitel coríntio melhor conservado também foi produzido em 3D através da fotogrametria.

Fotogrametria | Domus de Santiago

O projecto que desenvolvi para a Domus de Santiago em 2014 e que foi publicado em livro pelo Museu Pio XII, teve a preciosa ajuda de um dos processos mais utilizados actualmente em arqueologia. A fotogrametria permite criar modelos tridimensionais das estruturas arqueológicas e revisitá-los sempre que queiramos. Com as ruínas nas "nossas mãos" possuímos uma ferramenta extremamente útil para o processo de reconstituição de estruturas arqueológicas. O modelo fotogramétrico da Domus de Santiago foi o primeiro caso concreto onde se aliou a fotogrametria e reconstituição 3D. Passados 3 anos, disponibilizo o modelo 3D para consulta ou realidade virtual.


Domus de Santiago 3D - english subtitles from César Figueiredo on Vimeo.

Capa do projecto publicado em livro. Museu Pio XII, 2014.

Wednesday, December 21, 2016

Boas Festas | Merry Christmas

Desejo a todos um Feliz Natal e um próspero Ano Novo.

Merry Christmas and a Happy New Year.